Cinema, Política e Exílio: o caso Miguel Littín

Autores

Alexsandro de Sousa e Silva
Universidade do Estado de Minas Gerais
https://orcid.org/0000-0002-0897-565X

Palavras-chave:

Cinema, História, América Latina

Sinopse

Fruto de pesquisa primorosa no campo dos estudos de História e Cinema, este livro percorre a filmografia e a trajetória do cineasta Miguel Littín em seu exílio durante a longa ditadura chilena. Littín, nesse período, viveu no México e na Espanha, mas circulou intensamente por vários países, como Cuba, Nicarágua e o próprio Chile, onde chegou a filmar clandestinamente. O autor se vale de grande diversidade de fontes e nos leva a conhecer, em detalhe, não apenas os filmes realizados por Littín, os projetos e negociações que permearam sua produção, como as redes de solidariedade vigentes, os diversos ambientes culturais que o cineasta vivenciou e os acirrados debates e dissensos políticos que pautaram a resistência chilena. Analisa de forma pormenorizada os filmes Actas de Marusia (1976) e Acta General de Chile (1986), nos revelando algumas marcas recorrentes na filmografia de Littín, como a discussão dos impasses envolvendo democracia e revolução, a relação entre líderes e massas, a tendência à narrativa épica, entre outras opções estéticas e ideológicas que nos levam a mergulhar na potente obra desse cineasta e a refletir sobre as representações fílmicas construídas sob o calor desse período efervescente, rico em discussões e temáticas ainda instigantes na América Latina de hoje.

Biografia do Autor

Alexsandro de Sousa e Silva, Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutor em História Social e Professor na Universidade do Estado de Minas Gerais

Capa

Downloads

Próximo

fevereiro 12, 2021

Categorias

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Detalhes sobre essa publicação

Co-publisher's ISBN-13 (24)

978-65-86746-09-9